divagares

Setembro 22 2010

publicado por divagares às 22:34

Setembro 21 2010

publicado por divagares às 21:24

Setembro 19 2010

"A palavra é como o leite da ordenha. Ninguém o pode voltar a pôr na teta. Não há regresso para a palavra escapada da boca. A seta não volta à corda do arco. A criança não volta ao testículo peludo do pai. O segredo e a semente são iguais. Conservá-los tormenta. A sua emissão perde-os."

publicado por divagares às 22:07

Setembro 17 2010

publicado por divagares às 21:20

Setembro 13 2010


 

 

Um aluno perguntou-me um dia:
-Poeta é um homem que está a poer?
Que sabia eu responder
àquele olhar jovem e inquieto
que perguntava?
Poeta é a criança adormecida
que as palavras acordam.
Poeta pode escrevê-las
ou não as escrever
nunca.
Não poer.
Mas é sempre poeta.
Não sei que respondi.
Ele sorriu.
Eu sorri.
Ele entendeu.
publicado por divagares às 22:37

mais sobre mim
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
18

20
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO