divagares

Novembro 29 2010

 

 

 

publicado por divagares às 21:59

Novembro 28 2010

publicado por divagares às 19:04

Novembro 28 2010

Estão aprovadas as malfeitorias que tiveram por base os acordos daqueles que nos têm "governado" desde 1976. O PS e o PSD, pois claro.

Nestes últimos dois meses, o país assistiu a um cortejo de pressões e traficância de influências. Que o poder político dominante estava subordinado ao poder financeiro já se sabia, mas o descaramento assumido em torno do OE/2010 ultrapassou todos os limites - banqueiros fizeram ultimatos, reuniram com governantes, com dirigentes partidários, disseram preto no branco o que tinha de ser feito (e foi!); os "ilustres"/ex-ministros das finanças (afinal, são do grupo dos mais responsáveis pela situação em que o país se encontra) uniram-se "patrioticamente", para dar força à importância da aprovação do OE; os especuladores financeiros externos (a que chamam mercados) pressionaram de toda a maneira e em todos os momentos; o PR (que é tb ex-primeiro ministro e ex-ministro das finanças), enquanto fiel intermediário do gr capital foi dando recados sem nunca assumir as culpas que são suas, na grave situação do país; os lacaios de serviço usaram as antenas até à exaustão a injectar a inevitabilidade das medidas e a aconselhar o conformismo, o come e cala.

Os tempos próximos vão ser terríveis para o povo português, chamado/obrigado a pagar os crimes que não cometeram. Porque de crimes se trata!

E, aqueles que criaram a situação, que nos roubam os salários e os postos de trabalho, que congelam pensões, anulam e reduzem o magro abono de família, que nos aumentam generalizadamente os bens de consumo, os medicamentos e os juros da habitação, ao mesmo tempo que continuam a viver faustosamente, promovem a caridade, manipulam as consciências em torno de bancos alimentares. Eles aí estão a organizar a pedincha em tudo quanto é sítio.

publicado por divagares às 18:33

Novembro 27 2010

O Tribunal Constitucional, cuja composição é de nomeação política, tem 13 Juizes. A cada um destes está distribuído um carro de luxo e super luxo, para seu uso como muito bem entenderem.

-O Presidente, tem um BMW 740D, que custou ao erário público 129.245 euros!

-O Vice Presidente, um BMW 530D, 72.664 euros!

-Os restantes 11 juízes, têm cada um um BMW 32D, 42.145 euros!

Esta frota, no seu conjuntou, custos a todos nós um total de 665.504 euros!

 

(Dados retirados de mensagem que circula na internet)

 

Numa publicação, recentemente era divulgada a seguinte notícia: "Varias escolas vão abrir nas férias e nos fins de semana para servir refeições aos alunos que passam fome. As Igrejas recebem cada vez mais pedidos de ajuda. O "Estado social" de José Sócrates acabou reduzido a isto."

 

E eu acrescento: A isto chama o governo e o PS "dar a cana"!

publicado por divagares às 20:50

Novembro 26 2010

Não entendo os silêncios

que tu fazes

nem aquilo que espreitas

só comigo

 

Se escondes a imagem

e a palavra

e adivinhas aquilo que não

digo

 

Se te calas

eu oiço e eu invento

Se tu foges

eu sei, não te persigo

 

Estendo-te as mãos

dou-te a minha alma

e continuo a querer

ficar contigo

 

Maria Teresa Horta

publicado por divagares às 22:11

Novembro 22 2010

publicado por divagares às 22:21

Novembro 20 2010

 

"O primeiro emprego aconteceu depois de completar os seis anos. Não recordo o tempo que durou o trabalho nesta primeira fábrica de cristalaria, mas lembro-me que era conhecida como Fábrica do Açúcar - não significando o nome, porém, que o trabalho dos aprendizes fosse menos amargo que noutras do ramo. Necessário se torna esclarecer que no respeitante à idade não bati o recorde pois houve crianças, e não foram poucas, que começaram antes dos seis anos, não sendo também raros os casos em que os pais tinham de as levar ao colo quando iam para o trabalho!

... recordo perfeitamente que para ingressar na segunda fábrica onde passei a trabalhar teve a minha mãe de me acompanhar e mostrar ao patrão a minha cédula de nascimento para provar que tinha completado os sete anos, idade mínima para nessa fábrica os aprendizes serem admitidos. Tratava-se da Fábrica Marquês de Pombal cujo patrão, o Sr. Magalhães, com alguma razão tinha fama de ser bom. Os esforços desenvolvidos pela minha velhota para que ingressasse nesta fábrica justificavam-se também pelo facto de nela trabalharem já um irmão e uma irmã mais velhos do que eu, o que facilitava imenso o avio do farnel. Este consistia numa fatia de broa com um bocado de toucinho ou, mais frequentemente, com uma sardinha fresca ou salgada, sendo a broa e o conduto cortados em três bocados. Se o conduto era toucinho nunca a divisão levantava grandes problemas, mas tratando-se de sardinha, no dia em que devia calhar a cabeça a um de nós e isso não sucedia, havia discussão, já que todos consideravam essa parte a mais gostosa e a que melhor condutava.

...Foi nesta fábrica que o trabalho como aprendiz mais me marcou e endureceu, não apenas pela desumanização do trabalho, mas também porque me ia dando conta de que o que ganhava não dava nen para satisfazer as necessidades mais elementares. À medida que o tempo passava melhor me ia apercebendo da engrenagem da exploração, desenvolvendo-se assim no meu espírito não apenas um sentimento de revolta mas também de amargura."

 

Palavras de Joaquim Gomes, no seu livro Estórias e Emoções de uma vida de luta

 

Joquim Gomes dos Santos Morreu hoje. Era um dos três ainda vivos que participaram na célebre fuga de Peniche (são agora apenas Carlos Costa e Jaime Serra). Na iniciativa no Forte de Peniche, em Janeiro último, em que se assinalaram os 50 anos da fuga, terá sido uma das últimas em que participou.

 

 

Com Maria da Piedade, sua companheira de sempre, já em liberdade

publicado por divagares às 20:42

Novembro 19 2010

 

 

 

Este é um exemplo de democracia à PSD!

 

publicado por divagares às 22:26

Novembro 19 2010

publicado por divagares às 21:57

Novembro 12 2010

E NÓS A VERMOS...

Um amigo fez-me chegar esta interessante definição de «liberal», que passo a partilhar convosco:

Liberal é o indivíduo que, montado nas costas do outro, que quase esmaga com o seu peso, lhe vai dizendo que lamenta muito, muito, muito, e que, para o aliviar da carga, fará tudo, tudo, tudo... excepto sair de cima dele.

Isto faz-me pensar na quantidade de liberais que há 34 anos nos andam a lixar - de Soares a Sócrates, passando por Sá Carneiro, Balsemão, Freitas, Cavaco, Guterres, Barroso & Lopes...


«E nós a vermos», como acabou de nos dizer o O'Neill...

 

(copiado do blog cravo de abril)

publicado por divagares às 19:21

mais sobre mim
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18

21
23
24
25

30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO