divagares

Agosto 29 2011

"O sargento Madruga apreciava o sentido prático da filha. Por enquanto, ainda só o mostrava de longe em longe, mas via-se que a preocupação com a estrutura do mundo e o lugar que nele lhe cabia ocupavam um espaço no seu espírito. Com os anos, viria mais ao de cima.

-Em África, os portugueses tinham essencialmente quatro profissões: padres, soldados, funcionários públicos, e comerciantes. Eu não era padre e fora posto fora do exército. Como não me deixaram ser funcionário, empreguei-me numa casa de comércio. Vendia um pouco de tudo e comprava-se cera, borracha, sisal, cereais, couros, gado e marfim. Tudo aquilo vinha de longe, do interior. Em tempos recuados, fizeram-se fortunas com o comércio de escravos. Alguns dos palácios de condes e barões que vês por aí assentam no dinheiro ganho com o aviltamento de seres humanos."

 

1910, António Trabulo

publicado por divagares às 21:08

Agosto 27 2011

 

 Esta é a minha EP

 

publicado por divagares às 20:53

Agosto 26 2011

publicado por divagares às 21:02

Agosto 18 2011

Em 18 de Agosto de 1944 em Buchenwald foi assassinado o alemão Ernest Thalman, dirigente do Partido Comunista Alemão. A ele dedicou o compositor britânico Cornelius Cardew as Thalmann variations para piano.

 

publicado por divagares às 22:03

Agosto 15 2011

 

Terminou hoje a volta ao Norte e Centro de Portugal em Bicicleta, com a vitória do algarvio Ricardo Mestre. Fica a esperança de, em 1012 haver volta a Portugal...

publicado por divagares às 21:26

Agosto 13 2011

"Na guerra, os fortes submetem os fracos à escravatura, e em tempo de paz, os ricos reduzem os pobres à servidão. Para viver, é preciso trabalhar. Mas os salários que pagam são tão mesquinhos que nos deixam morrer. Por causa deles, penamos durante todo o longo dia, enquanto os ricos vão acumulando o ouro em seus cofres. E, entretanto, os nossos filhos enfraquecem e adoecem aos poucos. E os rostos daqueles que mais amamos vão-se tornando endurecidos e maus! Nós amassamos as uvas e são os outros que bebem o vinho. Semeamos o trigo e as nossas arcas estão sempre vazias. Embora os nossos olhos não consigam ver, o certo é que arrastamos grossas corrente, não sendo mais do que escravos passando por homens livres."

 

Moral da história: Em pleno século XXI, o texto de Oscar Wilde permanece plenamente actual!

publicado por divagares às 19:06

Agosto 12 2011
publicado por divagares às 21:00

Agosto 08 2011

Esta abóbora, de 45 quilos - pode ser vista no café Rianço, em Messejana

publicado por divagares às 17:45

Agosto 03 2011
publicado por divagares às 19:10

mais sobre mim
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11

14
16
17
19
20

21
22
23
24
25

28
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO