divagares

Dezembro 16 2014

Não é do livro do José Sequeira Gonçalves que falo. É dos militares que em Dezembro, ao longo dos 13 anos da guerra colonial tinham direito de antena na RTP para expressarem as suas mensagens de boas festas, dirigidas aos seus familiares e amigos. Formavam filas e, um após outro debitavam, geralmente a "correr",  o seu desejo de feliz natal e próspero ano novo mais "adeus até ao meu regresso", que para muitos foi dentro de uma caixa de pinho. Também estive na guerra - na Guiné - mas não fui contemplado com  o tal "direito de antena", já que a minha unidade não foi visitada pelas equipas de recolha das tais mensagens. Mas, caso tivesse havido essa oportunidade, provavelmente (se escolhido) não resistiria a entrar na fila. Assim, nos meus dois natais de Guiné, limitei-me ao clássico aerograma enviado via SPM (serviço postal militar).

 

 

publicado por divagares às 21:29

mais sobre mim
Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
15
20

21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO