divagares

Junho 25 2016

Meu amor, meu amor

meu amor eu e tu

meu amor, o amor

é o nu contra o nu

 

"Ela perguntou-lhe: Conheceste-o? A quem? Ao Manuel da Fonseca. Era um grande amigo do meu pai. Procuravam descobrir a lógica das coisas. Conheci-o bem. Um homem divertido, porém um pouco triste."

 

Excerto de uma pequena (grande) crónica do Baptista-Bastos, publicada na última edição da revista Montepio, em que evoca esse grande escritor e poeta Manuel da Fonseca. O poema foi cantado por Adriano Correia de Oliveira, gravado no ano de 1975.

 

publicado por divagares às 11:49

mais sobre mim
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

14
16
17
18

19
21
22
24

26
27
28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO