divagares

Maio 06 2014

"Beber não respondia a uma necessidade de aturdimento, nem a ganhos de alegria, ou moratória de mágoas. Não raro até considerava áspero, desagradável, o toque do álcool na língua e no palato. Mas, ao mesmo tempo, a leve sensação de ardor, o gesto de estender a mão e ter uma resposta, o próprio mecanismo de pegar no copo gelado, arredá-lo do lugar, levá-lo à boca, suspendê-lo, pousá-lo, reservavam um pequeno espaço que funcionava como um couto, um reduto gasalhado e pacificador."

A Sala Magenta, Mário de Carvalho

publicado por divagares às 11:48

mais sobre mim
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

15
17

18
23
24

25
27
28


pesquisar
 
blogs SAPO