divagares

Abril 28 2015

 

Catarina Salgueiro Maia.jpg

Pessoas a passar fome, idosos que, ou comem ou tomam os medicamentos, e pessoas que são postas na rua por não poderem pagar a renda.

Às vezes digo que o meu pai, lá em baixo, deve estar às voltinhas no caixão. O meu pai lutou por uma democracia, por um país livre, correcto e aberto.

Catarina Salgueiro Maia (filha o Capitão Salgueiro Maia), também ela e o marido emigrantes no Luxemburgo, já que em Portugal, como largas dezenas de milhar de jovens, não encontraram forma de sobreviver.

publicado por divagares às 10:29

mais sobre mim
Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

18

20



pesquisar
 
blogs SAPO