divagares

Maio 03 2017

Cantiga de amigo

 

-Digades, filha, mia filha velida:

 Porque tardastes na fontana fria?

 Os amores hei.

 

Digades, filha, mia filha  Lonçana:

Porque tardastes na fria fontana?

Os amores hei.

 

-Tardei, mia madre, na fontana fria,

Cervos do monte a água volviam:

Os amores hei.

 

Tardei, mia madre, na fria fontana

Cervos do monte volviam a água:

Os amores hei.

 

-Mentir, mia filha, mentir por amigo,

Nunca vi cervo que volvess'o rio.

Os amores hei.

 

Mentir, mia filha, mentir por amado;

Nunca vi cervo que volvess'o o alto.

Os amores hei

 

De Pêro Meogo, um poeta/trovador galaico-português contemporâneo do rei Dinis, de Portugal. Não há provas se era português ou galego. Tão pouco existe documentação sobre o seu nome.O que tem sido escrito sobre este autor, é do domínio da especulação, apenas hipóteses.

 

Cantigas de Amigo.jpg

 

publicado por divagares às 22:20

mais sobre mim
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11

16
19
20

21
22
23
25
26

28
31


pesquisar
 
blogs SAPO