divagares

Janeiro 26 2017
 

Armindo Dodrigues.jpeg

Vem, morte, quando vieres.
Onde as leis são vis, ou tontas,
não és tu que me amedrontas.
Troquei por penas prazeres.
Troquei por confiança afrontas.
Tenho sempre as contas prontas.
Vem, morte, quando quiseres.
Armindo Rodrigues
publicado por divagares às 13:56

mais sobre mim
Janeiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
19
21

22
23
24
25
27
28

29
30


pesquisar
 
blogs SAPO