divagares

Outubro 28 2015

Costumo dizer José Gomes Ferreira, o Poeta, nada de confusões, porque anda por aí um gajo, que também tem esse nome, e se dedica à propaganda das ideias "direitinhas", ao serviço do seu patrão Balsemão. É "comentador" encartado! Que nos entra pela casa dentro, no horário nobre sem pedir licença. Uma chatice aturar o gajo...

O nosso Mundo é este

 

O nosso mundo é este

Vil e suado

Dos dedos dos homens

Sujos de morte.

 

Um mundo forrado 

De pele de mãos

Com pedras roídas

das nossas sombras.

 

Um mundo lodoso

Do suor dos outros

E sangue nos ecos

Colado nos passos...

 

Um mundo tocado

Dos nossos olhos

A chorarem musgo

De lágrimas podres...

 

Um mundo de cárceres

Com grades de súplica

E o vento a soprar

Nos muros de gritos.

 

Um mundo de látegos

E vielas negras

Com braços de fome

A saírem das pedras...

 

O nosso mundo é este

Suado de morte

E não o das árvores

Floridas de música

A ignorarem 

Que vão morrer.

 

E se soubessem, dariam flor?

 

Pois os homens sabem

E cantam e cantam

Com morte e suor.

 

O nosso mundo é este...

 

(Mas há-de ser outro.)

 

 

publicado por divagares às 11:32

mais sobre mim
Outubro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

17

19
20
21

25
26
27


pesquisar
 
blogs SAPO