divagares

Fevereiro 21 2015

Atenas.jpg

A metamorfose do Syriza em tempo mínimo demonstrou que, ao contrário do que os governantes da União Europeia e os média influentes afirmaram durante meses, o partido de Tsipras não é radical e muito menos revolucionário.

Tsipras e Varoufakis rasgaram o programa, mudaram o discurso e falam agora como reformadores do capitalismo. O Syrisa passou a exibir o seu rosto de partido burguês. Porém a capitulação do Syrisa não é certamente a do povo grego que tão claramente rejeitou as políticas da troika.

O governo de Tsipras capitulou em Bruxelas, cedendo à pressão alemã. Mas as decisões do Eurogrupo, atendendo a algumas das reivindicações gregas, demonstraram também que os mecanismos da austeridade não são intocáveis. Ficou provado que Passos Coelho poderia ter obtido de Bruxelas uma atenuação da agressiva austeridade imposta pela troika. Mas nada fez para isso. A sua opção foi a da vassalagem absoluta.

Extractos da nota dos editores de O Diário.info.

 

publicado por divagares às 21:21

mais sobre mim
Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
18



pesquisar
 
blogs SAPO