divagares

Outubro 04 2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oh mar... Oh mar

Que beijas a terra

Vai dizer à minha mãe

Que não vou para a guerra

 

Diz oh mar à minha mãe

Que matar não me apraz

No fundo quem vai à guerra

É aquele que a não faz

 

Vou cantar a liberdade

Para a minha pátria amada

E para a mãe negra e triste

Que vive acorrentada

 

Mas a voz do nosso povo

No dia do julgamento

Te dirá a ti oh mar

E dirá de vento a vento

 

Quem são os traidores

Se é quem nos rouba o pão

Ou se nós os desertores

Que à guerra dizemos "não"

 

Luís Cília 

publicado por divagares às 20:01

mais sobre mim
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
16
17


26


pesquisar
 
blogs SAPO