Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

divagares

divagares

14
Mai11

Diálogo Intercultural

divagares

 

Está a decorrer, em Setúbal, durante todo o mês de Maio uma iniciativa sob o lema Diálogo Intercultural, que comporta múltiplas actividades. Numa cidade com numerosos núcleos de imigrantes vindos de inúmeros países, faz todo o sentido o desenvolvimento de esforços para promover a integração na comunidade local e ao mesmo tempo divulgar as tradições e culturas.

A Camâra Municipal de Setúbal tem dedicado a esta actividade uma atenção assinalável, nomeadamente de colaboração com as várias Associações de Imigrantes sedeadas no concelho. A Feira de Santiago tem servido, com êxito, esse fim e bom será que continue a experiência.

13
Mai11

E se a Grécia sair mesmo da zona Euro?

divagares

 

E se a Grécia sair da zona euro, como já consta?

 

E se outros periféricos - Irlanda, Portugal - juntamente com a Grécia adoptassem posições comuns relativamente ao "regabofe" dos 6% de juros, às inadmissíveis intromissões nos seus assuntos internos por parte de entidades estrangeiras/especuladoras, chamem-lhes "mercados", FMI, BCE, etc?

 

Como seria ?

 

E por acaso, não está na hora de os Povos agirem?

12
Mai11

Aurélio Santos: A lucidez de um patriota!

divagares


"Fazei, Senhor, que nunca os admira-

dos Alemães, Galos, Ítalos, e Ingleses,

possam dizer que são para mandados

mais do que mandar os Portugueses..."

 

(Canto X,estrofe 152 d'os Lusíadas)

 

"Este recado de Camões deixado há mais de 500 anos, justamente pouco antes de a soberania e independência de Portugal serem postas em causa, são um apelo a que os portugueses não admitam que Portugal seja tratado como Nação servil.

À época, o então regente do reino, Cardeal D. Henrique, e parte da aristocracia portuguesa capitulavam, apoiando e até defendendo a entrega do nosso país ao rei de Espanha.

Diz-se que a história não se repete - mas as situações repetem-se por vezes ainda que em contextos diferentes.

A troika não entrou pelo Caia, aterrou na Portela. Não fundeou em Cascais, assentou no Terreiro do Paço. Não foi o Duque de Alba mas o FMI, o BCE e os representantes da Comissão Europeia. Não encontrou um exército a opor-se-lhe na batalha de Alcântara, mas teve a recebê-los o PS o PSD e o PP, de braços abertos e olhos fechados.

Hoje como então, querem que os destinos de Portugal deixem de ser decididos pelos portugueses.

Hoje como então, querem que os interesses de Portugal fiquem subjugados aos interesses dos senhores da Europa, do FMI, com os ditames do capitalismo que domina a Europa com a sua mão de ferro.

E tal como então, Portugal - Nação soberana e independente, está sob a ameaça de se tornar uma nação "vassala" governada do exterior, tendo como governo meros executores de políticas decididas por outros que não nós, portugueses, por interesses que não são os nossos, os de Portugal.

A Europa do Tratado de Roma, a Europa da carta dos direitos sociais, que se proclamava solidária, deu lugar a uma Europa adversa, onde os números dos interesses económicos prevalecem sobre os interesses e os direitos das pessoas.

É urgente que este país, esta Europa, deixem de ser governados por "aqueles que, como dizia Camões: "Amam somente mandos e riquezas/Simulando justiça e integridade;/da feia tirania e de aspereza/fazem direitos e vã severidade..." (Os Lusíadas, canto IX, estrofe.28)

 

Este é um texto de Aurélio Santos, hoje publicado no Avante!

 

08
Mai11

Festival de Música Setúbal

divagares

 

Entre 27 e 29 de Maio decorre em Setúbal e Azeitão o Festival de Música Setúbal, com direcção artística de Ian Ritchie. Nele participam Pedro Caldeira Cabral e o agrupamento La Batalla; Coro Gulbenkian dirigido pelo maestro Jorge Matta, que será acompanhado por António Carrilho (fl), Helder Rodrigues (sacabuxa), Sofia Diniz (viloa da gamba) e Nicholas MacNair (órgão); Pedro Carneiro (percussão) Natália Monteiro (fl), Patrícia Rozario (soprano); Coros Juvenil e de Câmara do Conservatório Regional de Setúbal; Coro Infantil e Orquestra Orf de Setúbal da AMBALT; etc.

 

Informações podem ser obtidas através do contacto: festival.musica.setubal@gmail.com, ou em www.mun-setubal.pt

07
Mai11

F. Engels, em "Humanização do Macaco pelo Trabalho"

divagares

"O trabalho é a fonte de toda a riqueza, afirmaram os economistas. E é de facto, ao lado da Natureza, que lhe fornece a matéria prima por ele transformada em riqueza. Mas é infinitamente mais do que isso. É a condição fundamental de toda a vida humana; e num grau tão elevado que, num certo sentido, pode-se dizer: O TRABALHO POR SI MESMO CRIOU O HOMEM."

06
Mai11

O PSD, ponto por ponto!

divagares

 

1º., na AR votou contra o pec/quatro com o argumento que este era bastante penalizador.

2º., aplaudiu, apadrinhou e estendeu o tapete vermelho aos burocratas da UE e do FMI.

3º., negociou e subscreve as condições/intromissões dos especuladores, que vão muito mais longe que o tal pec/quatro.

4º., prepara-se já (esteve sempre preparado) para a demagogia de tempo eleitoral.

5º., é este o PSD que Portugal tem.

6º., por estas e por outras é que uma forte votação na CDU em 5/Junho, é a resposta que se impõe.

04
Mai11

O Ser Humano, segundo Karl Marx

divagares

"Embora possamos tentar compreender e definir o ser humano pela consciência, pela linguagem e pela religião, o que realmente o caracteriza é a forma pela qual produz e reproduz as suas condições de existência."

 

K. Marx

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D