Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

divagares

divagares

19
Fev13

Os drones de um Prémio Nobel da Paz

divagares

"É sabido que cada terça feira o presidente Obama designa pessoalmente quem irá ser assassinado a seguir por drones* norte americanos. E uma juíza federal, pronunciando-se sobre tal comportamento digno de um chefe de um gang de criminosos, vem reconhecer que se acumula na ordem jurídica dos EUA um emaranhado de leis e precedentes que de facto permitem ao Poder Executivo proclamar como perfeitamente legais certas acções que parecem,  à superfície, incompatíveis com a Constituição e as leis. Mudam as armas de execução, mas a natureza criminosa do imperialismo está à muito consagrada."

 

*Veículo aéreo não tripulado, comandado remotamente.

 

Este trecho faz parte de um artigo de Pascal Lauener, da Reuters, que, na íntegra pode ser lido  no sítio O Diário.Info

18
Fev13

Os oitenta anos de Yoko Ono

divagares

Yoko Ono completa 80 anos. Apesar das experiências pessoais várias - activismo cívico, música, artes plásticas, cinema, literatura, do seu claro vanguardismo - penso, ser muito difícil não imaginar Yoko Ono junto de John Lennon. Este, foi omnipresente na sua vida. Protagonizou  com Ono momentos de grande beleza, o seu amor sem limites, o seu empenhamento na luta contra a guerra marcaram gerações. Ainda hoje constituem um ícone incontornável.

14
Fev13

Os sucessivos ataques à escola pública

divagares

A escola pública tem sido alvo de sucessivos ataques desde 1976. Sottomayor Cardia (ministro de Mário Soares) iniciou as hostilidades. E o que se lhe seguiu foi sendo cada vez pior. Actualmente, no que à educação diz respeito, a troika externa defende o despedimento de cerca de 60 mil professores! E a troika interna prepara-se para levar por diante as exigências daquela. A qualidade do ensino tem sido degradada pelas políticas seguidas, independentemente da "cor" que governa.

 

A propósito do livro Os Labores de Adão & os Artifícios de Eva, de Hugo Santos, Domingos Lobo diz num artigo hoje publicado no Avante!: "convém ao poder criar uma legião de submissos úteis, que se não interroguem, que não questionem, que obedeçam sem chatear. A literatura de supermercado serve esse desígnio, com a televisão, os modelos formatados da produção cinematográfica de hollywood, os jogos virtuais, etc., a criarem o cerco. É a escola, as universidades que estes senhores almejam, vão, lentamente, destruindo os imaginários, a massa crítica, reduzindo a inteligência e a capacidade dedutiva."

 

Entretanto, nesse artigo, DL cita Manuel Manguel: "O que está a perder terreno é a inteligência. Estamos a tornar-nos mais estúpidos porque vivemos numa sociedade na qual temos de ser consumidores para que essa sociedade sobreviva. E para se ser consumidor, é preciso ser estúpido, porque uma pessoa inteligente nunca gastaria 300 euros num par de calças de ganga rasgadas. Essa educação da estupidez faz-se desde muito cedo,desde o jardim de infância. É preciso um esforço muito grande para diluir a inteligência das crianças, mas estamos a fazê-lo muito bem. Estamos a conseguir destruir aos poucos os sistemas educativos, éticos e morais, o valor do acto intelectual."

"A escola, a universidade, deveriam ser o lugar onde a imaginação tem campo livre, onde se aprede a pensar, a reflectir, sem qualquer meta. Mas isso é algo que estamos a eliminar em todo o mundo. Estamos a transformar os centros de ensino em centros de treino. Somos a primeira sociedade que entrega os seus filhos à escravidão, sem qualquer sentimento de culpa. Nesses centros de aprendizagem, estamos a criar seres humanos que não confiam nas suas próprias capacidades e que começam a acreditar que o seu único objectivo na vida é arranjar trabalho para conseguir sobreviver até chegar à reforma - mas até isso já lhes estão a tirar."

 

O pessimismo de Manguel, infelizmente, identifica a realidade em que estamos mergulhados. Dia a dia tomamos conhecimento de factos que eram para nós improváveis de acontecerem - é aterradora a ideia de que "somos a primeira sociedade que entrega os seus filhos à escravidão". Acredito que que há alternativa esta premissa. Estou convencido que, quando a humanidade tomar consciência de que há alternativa a esta situação, não haverá "drones" que impeçam o caminho da mudança.

14
Fev13

"...que vá tomar no cu..."

divagares

O desgoverno de Passos Coelho, quer, à força, transformar os consumidores - os cidadãos - em agentes do fisco. É verdade! Quando se ameaça o cidadão comum com uma multa entre 150 e 3750 euros caso não tenha pedido recibo da compra de uma caixa de fósforos, ou uma pastilha elástica, por exemplo, outra coisa não significa, que o Desgoverno pretende, à borla, pôr todos os portugueses a fazerem de agentes fiscais!

Mas, até quando é que os portugueses aceitam despautérios destes?

 

O caso é tão ridículo, que, o até há pouco tempo secretário de estado da cultura, Francisco José Viegas, não resistiu a desabafar assim:

 

"Caro Paulo Núncio, queria apenas avisar que, se por acaso, algum senhor da Autoridade Tributária e Aduaneira tentar "fiscalizar-me" à saída de uma loja, um café, um restaurante ou um bordel (quando forem legalizados) com o simpático objectivo de ver se eu pedi factura das despesas realizadas, lhe responderei que, com pena minha pela evidente má criação, terei de lhe pedir para ir tomar no cu, ou, em alternativa, que peça a minha detenção por desobediência."

 

Pela primeira vez concordo com o senhor Viegas!

 

13
Fev13

Danny Glover solidário com os cinco cubanos

divagares

O actor norte americano Danny Glover (quem não se lembra de Cor Púrpura, realizado por Steven Spielberg?) desde sempre empenhado em múltiplas causas cívicas e humanitárias, nomeadamente relacionadas com questões sociais, saúde, educação, discriminação racial, está solidário com os cinco cubanos injustamente presos nos EUA. Juntou-se a muitas outras vozes que exigem a sua libertação.

12
Fev13

Carta aberta a Cavaco Silva

divagares

"Começo hoje o meu caminho de saída. Saio do meu país levando comigo os meus trinta anos, os meus sonhos, a minha força e vontade de trabalhar. Saio do meu país escorraçada por uma economia podre e corrupta; por políticas sujas e elitistas; por políticos que há mais de trinta anos governam as suas vidas ao invés de governar o país. Onde o senhor inclui, Sr. Presidente da República."

 

Assim começa a carta aberta de Ana Isabel Oliveira, dirigida ao Presidente da República, no momento da partida para a emigração forçada. O texto integral pode ser lido em: http://www.leituras.eu/?p=1106#YpWRHo0u8diQqeeH.01

12
Fev13

E agora o Papa, vai pôr-se a andar...

divagares

O Papa pediu a demissão!

Há 600 anos que nenhum Papa assumia tal atitude!

Depois de ser Papa tem de ser Papa toda a vida, não devia demitir-se!

Onde é que já se viu um Papa demitir-se?

"Vamos ter novo Papa!

Cada "especialista" atira o seu palpite sobre quem vai ser o novo Papa!

Na Páscoa já haverá um substituto!

O Papa é (...)!

O Papa foi (...)!

O próximo Papa Vai ser o (...)!

Ao futuro Papa Caberá (...)!

O Papa!

O Papa!

O Papa!

Ah! E há o relâmpago sobre a basílica de S. Pedro...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D