Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

divagares

divagares

23
Nov14

Adelaide Simões Rosa

divagares

Adelaide Simões.jpg

 

Bendita Terra do Pão

 

Um tapete aveludado

tapa um solo sagrado

bendita terra do pão

que escondes a sua dor

por debaixo das flores

que tanta beleza lhe dão

 

Perdidos no horizonte

esquecidos estão os montes

os acompanha os silvados

Cada um tem a sua história

que se perdeu na memória

dum passado repassado

 

Num presente envenenado

com tapete aveludado

O que lhe resta afinal

Esperar uma nova era

uma nova primavera

que lhe devolva o trigal

 

A Adelaide é uma conterrânea que muito admiro, autora de uma vasta obra poética por publicar, embora participe em várias antologias de poesia popular e tenha acessível ao público, na NET, algum do seu trabalho, sobretudo no sítio Inalterado Sentido.

Depois de, por muitos anos ter vivido fora do Escoural, retornou e lá tem desenvolvido uma notável acção cultural. É obra sua a criação, em 2010, do coral feminino As Escouralenses - que constituiu uma pedrada no charco - com uma actividade regular e actuações em vários pontos do país. 

 

 

21
Nov14

Clube dos poetas mortos

divagares

O recentemente desaparecido Robin Williams brilha neste filme de Peter Weir (1989) com uma interpretação formidável, encarnando a pele de um irreverente professor que põe em causa os métodos conservadores do colégio e ganha a simpatia e cumplicidade dos seus alunos. Um punhado de jovens revela-se brilhantemente na arte de representar. Uma obra marcante.

 

20
Nov14

O negócio dos vistos Gold

divagares

Já muita tinta correu sobre a indignidade de vender a cidadania portuguesa a qualquer um que a possa pagar e independentemente de onde venha o dinheiro, mas na verdade o visto gold é apenas a extensão do capitalismo e da sua doutrina ideológica, o liberalismo, à concepção moderna de nacionalidade. Para mover livremente capital e mercadorias e controlar os fluxos de mão-de-obra, abatendo continuamente o seu valor, importa às nações garantir que a nacionalidade esteja submetida ao critério-padrão da liberdade capitalista: a de adquirir qualquer coisa, uma liberdade que é directamente proporcional ao poder de compra.

António Santos

19
Nov14

Lucília do Carmo, uma Grande Senhora do Fado

divagares

Carlos_do_Carmo.jpg

 

Hoje, o seu filho Carlos do Carmo recebeu um merecido Grammy Latino de Carreira. Parabéns, pois, ao Carlos do Carmo! Uma forma de assinalar aquele facto seria, naturalmente, colocar um vídeo do premiado. Contudo, opto pela voz da senhora sua mãe, a Grande e saudosa Lucília do Carmo. Possuidora de uma voz poderosa e de uma notável dicção. É sempre um prazer ouvir.

 

 

19
Nov14

Do poema A Terra

divagares

Terra, minha aliada

Na criação!

Seja fecunda a vessada,

Seja à tona do chão,

Nada fecundas, nada,

Que eu não fermente também de inspiração!

 

Miguel Torga

14
Nov14

Uma espécie de feudalismo financeiro

divagares

capitalismo (1).jpg

 

O neoliberalismo representa uma espécie de feudalismo financeiro. Então, os reis os reis distribuíam o território da nação pela nobreza. Agora o poder político distribui o património público pela oligarquia. É este o significado das privatizações e das PPP, levadas a cabo por PS e PSD/CDS.

Daniel Vaz de Carvalho

13
Nov14

Em memória de Casquinha e Caravela

divagares

Monumento Casquinha e Caravela.jpg

 

Memorial, da autoria de Monginho, inaugurado em 27 de Setembro no Escoural a assinalar o assassinato dos seus dois nativos.. Contêm muita simbologia: A vida, Abril, a Reforma Agrária, o assassinato. A foto surripiei da página da Anna Camarra, descendente duma estimada família escouralense, os saudosos Maria Adelaide Palmela e Agostinho Botas

12
Nov14

Abraham Lincoln (as suas palavras premunitórias)

divagares

Abraham_Lincoln_O-55,_1861-crop.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Abandonámos o poder às grandes empresas e vamos conhecer uma onda de corrupção sem precedentes que vai infiltrar-se até aos mais altos níveis do Estado. As forças do dinheiro vão tentar permanecer no poder excitando as classes sociais umas contra as outras, até que a riqueza fique concentrada em poucas mãos e a nossa república se afunde. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D