Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

divagares

divagares

29
Mar19

Vestimentas alentejanas nos meados do século XIX

divagares

foto-8-grupo-coral-alentejano-feminino-trajes-trad

1239360_606921052692113_1936257294_n.jpg

Cante.jpg

 

"Mulheres - camisas de linho ou algodão. coletes de linho ou de lã. Para os trabalhos e dias de semana: roupinhas de lã ou de chita, segundo a estação, saia de lã, meias de lã, sapato de couro branco, chapéu desabado. Para os domingos e festas: roupinhas e saia de chita, ou vestido inteiriçio, meia de linho ou algodão, sapato de couro preto, cabelo comprido, entrançado, pente da matéria, qualidade e grandeza quanto o permitem as possibilidades de cada uma, capotes compridos de pano ou de baetão, (há poucos anos, dez ou doze, eram curtos, pelo joelho pouco mais ou menos e ainda hoje os usam as velhas), lenço branco na cabeça para ir à igreja. A diferença mais sensível que se acha entre as mulheres alentejanas do povo baixo e as de igual classe e condição das províncias setentrionais é o usarem estas últimas cabelo cortado e pés e pernas descalços, quando muito uns socos e aquelas muito pelo contrário como se acaba de ver."

 

Consta das "Memórias da vila de Arraiolos", de Joaquim Heliodoro da Cunha Rivara.

 

Quem é Rivara?

Um arraiolense que viveu entre 1809 e 1879, do meio burguês, formado em medicina pela Universidade de Coimbra, mister que nunca exerceu tendo optado pelo ensino e pela bibliofilia, a par dum interessante empenho na investigação e estudo, no domínio da história e da etnografia. Foi director da biblioteca pública de Évora, foi eleito deputado da nação, cargo que interrompeu quando foi nomeado secretário do governador da Índia.

Pela parte paterna descende de avô italiano de Génova e de avó castelhana. Pela parte materna tem ascendência comum à minha, já que os seus 6ºs avós são os meus 12ºs avós - trata-se do casal João Anelho, almocreve de profissão e Antónia (ou Ana) da Silveira , ambos cristãos-novos naturais e moradores de Arraiolos.

personalPhotoUploaderThumbnail.jpg

 

21
Mar19

A Poesia é todos os dias!

divagares

O operário foi tomado / De uma súbita emoção / Ao constatar assombrado / Que tudo naquela mesa / – Garrafa, prato, facão – / Era ele quem os fazia / Ele, um humilde operário, / Um operário em construção”. 

Vinicius de Morais

vinicius-de-moraes-2-l.jpg

 

15
Mar19

Operário

divagares

Todos os dias ao nascer do sol

um exército se põe em marcha

um exército armado de mãos calosas

que todos os dias rasga a madrugada

com os seus milhões de silhuetas

Pequenas figuras humanas

que na sua trajectória

sobre eternos fantasmas

caminhando

deixam sulcos na memória

das paisagens matinais.

Carlos Loures

GALO CANTANDO.jpg

 

 

08
Mar19

8 de Março, Dia Internacional da Mulher!

divagares

O dia 8 de Março, há mais de 100 anos é consagrado à luta das Mulheres na defesa dos seus direitos! Nada tem a ver com os dias disto e daquilo criados com objectivos comerciais, de negócio. O Dia Internacional da Mulher continua a fazer todo o sentido, neste mundo cão, neste mundo de nova barbárie em que vivemos actualmente.

52800478_2086088298105147_4728826475422154752_o.jp

 

01
Mar19

Falam a UNICEF e a OIT

divagares

fidel_castro_hoje_milhoes_de_criancas_dormirao_na_

Segundo a UNICEF, na América Latina e Caribe, cerca de 17,4 milhões de rapazes e raparigas dos cinco aos dezassete anos trabalha, e segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), 77% realiza trabalhos perigosos. Se o total das crianças trabalhadoras, constituíssem a população de um país, seria o oitavo país mais povoado da América Latina num total de 33.

Uma excelente oportunidade para os mandantes, à trela dos EUA, que pretendem “ajudar” a Venezuela, exercitem os seus direitos humanos em toda a América Latina.

(Conteúdo rapinado em as palavras são armas, ao Cid Simões)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D