Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

divagares

divagares

24
Nov13

40º.Aniversário do III Congresso de Aveiro

divagares

Realizou-se em Abril de 1973 em Aveiro. Estava então o salazarismo (já com Marcelo Caetano) a viver os seus últimos tempos de vida. Um ano depois seria corrido do poder que ocupou 48 anos.

O III Congresso foi uma realização empolgante, que envolveu Mulheres e Homens de todo o país mobilizados ao longo de meses da  preparação,  e finalmente culminou na sua realização. Constituiu um formidável contributo para o derrubamento do fascismo: Os documentos apresentados ao Congresso e posteriormente editados confirmam isso. A importância que teve no MFA foi reafirmada pelo Almirante Martins Guerreiro (um dos congressistas) na sua intervenção ontem feita.

Um mar de gente "invadiu" a bela cidade de Aveiro para participar nessa jornada. Que culminou numa vibrante acção de rua - romagem à campo de Mário Sacramento - ferozmente reprimida pelas forças do regime que sitiaram a cidade e os seus acessos.

Tive o privilégio de participar em inúmeras reuniões nacionais preparatórias, ocorridas em Aveiro e, igualmente, nas muitas realizadas no distrito de Setúbal - que apresentou 10 teses colectivas ao Congresso - na fase de preparação e mobilização. Nessas reuniões conheci muitas pessoas que viriam a dar um contributo inestimável ao processo revolucionário resultante do 25 de Abril, e também algumas que se destacariam no seu envolvimento no processo contra-revolucionário que conduziu o país à situação em que nos encontramos hoje.

Com imensa pena não participei no Congresso. Foi essa a orientação que recebi e acatei.

Ontem, decorreu em Lisboa uma sessão evocativa do Congresso, promovida pela URAP, em que estive presente. Numa sala repleta, lá estiveram igualmente outros camaradas daquela jornada de há 40 anos, nomeadamente Hélder Madeira, José Loureiro, João Neves, Alfredo Matos, José da Encarnação, Olinda Peixoto, Mário Peixoto, etc..

Foi uma iniciativa muito oportuna (cuja mesa foi composta por Levi Batista, Almirante Martins Guerreiro, Hélder Madeira e Vitor Dias) evocada na perspectiva da necessária intervenção, agora, para derrotar as políticas reaccionárias actuais.



Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D