Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

divagares

divagares

12
Dez09

Mariana Angélica de Andrade, a poetisa do Sado

divagares

                                          À Liberdade

                                                        Liberdade! Eu também amo

                                                        Essa deusa augusta e santa,

                                                        Que opressas nações levanta

                                                        Da humilhação e do pó!

                                                        Que dos tronos mal seguros

                                                        Faz descer o despotismo,

                                                        E o povo salva do abismo,

                                                        -Porque rei é o povo só!

                                                        (...)

                                                       

 

 

                                          

"A todas as Mulheres que jazem sob a poeira do silêncio e do esquecimento". A todas essas Mulheres, dedica Anita Vilar este seu livro, hoje apresentado.

Aquilo que começou por ser o seu objectivo - pesquisar sobre as Mulheres na toponimia da cidade de Setúbal - conduziu a uma exaustiva investigação sobre um dos nomes que encontrou - Mariana Angélica de Andrade (1840-1882) - trabalho que apresentou, numa conferência realizada no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher, em 8 de Março de 2009, e culminou na obra agora apresentada, numa edição do Centro de Estudos Bocagianos.

Anita Vilar dá-nos a conhecer uma Mulher fascinante, culta, criativa, interveniente na sociedade da sua época (... Enquanto vós, os grandes, os senhores,/Vos recostais, inuteis, indolentes,/Em flácidos coxins,/E caminhais alegres sobre flores,/Descuidados, vivendo em permanentes/E ruidosos festins, ...), que na sua curta vida produziu versos tão belos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D