Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

divagares

divagares

27
Dez17

Gaia, a deusa grega da Terra

divagares

large-1909696-29.jpg

 A Teoria de Gaia ou hipótese Gaia, assim chamada por adimitir que a Terra se comporta como um organismo vivo, foi eleaborada pelo cientista inglês James Lovelock, que se inspirou no termo grego Gaia (Geia), nome dado na mitologia à Deusa da Terra viva nascida do caos, que personifica a origem do mundo e o ordenamento do Cosmos. A concepção da Terra como um todo havia no entanto sido já enunciada  mais de meio século antes pelo mineralogista e geoquímico russo Vladimir Ivanivich Vernadsky (1863-1945), fundador de disciplinas como a geoquímica, a biogeoquímica e a radiogeologia. Este discípulo de Dmitri Mendeleiev (criador da primeira versão da tabela periódica dos elementos químicos) e de Vassily Dokuchaev, fundador da pedologia, a ciência do solo, foi o primeiro a reconhecer a Terra como um sistema auto-regulado, onde a vida é a força geológica que forma o planeta. A teoria ganhou força com os estudos das profundas alterações ocorridas ao longo dos tempos na base fisico-química da Terra, período recém designado por Paul Creutzen, prémio Nobel da química, e pelo biólogo Eugene Stroermer por antropoceno, ou seja, a época em que o homem substituiu a natureza como força ambiental dominante, com todas as suas consequências.

 

Este apontamento é a evocação  da formulação desta teoria, em 1979, publicada no jornal Avante! do passado dia 21 de Dezembro.

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D